Quais métodos de desinfecção funcionam no combate ao coronavírus?

Túnel de desinfecção, pedilúvio, luz ultravioleta, pulverização, nebulização… O que você precisa saber sobre alguns métodos de desinfecção que prometem proteção contra a covid-19.

desinfecção

Com a pandemia, uma série de novos aparatos começa a fazer parte da nossa realidade cotidiana prometendo proteção contra o coronavírus. Entre eles, equipamentos e métodos que impressionam pela estrutura e tecnologia. Mas será que eles funcionam? Ou podem até trazer mais riscos para a saúde? As dúvidas são muitas e em entrevista exclusiva para a RL Higiene, Ely Fonseca, sócio-diretor da Oleak, fabricante de químicos profissionais para limpeza e higiene, traz esclarecimentos valiosos. Confira.

Túnel de desinfecção funciona? 

 

“Nunca encontrei um estudo de boa qualidade que prove que esses túneis ofereçam um resultado positivo para a redução do risco de contaminação”, inicia Ely sobre um dos métodos que mais têm sido vistos na mídia com a promessa de proteção contra o coronavírus. 

O especialista vai além e alerta que o equipamento pode ainda trazer riscos à saúde: “A solução pulverizada – na maioria das vezes não é informado qual o produto utilizado – pode expor a pessoa a um risco muito grande pela inalação do desinfetante ou a absorção pela pele”, analisa.

“A Oleak recebe muitas perguntas sobre qual dos nossos produtos pode ser usado nesses túneis. A resposta é sempre a mesma: nenhum. A gente não vai permitir nenhum produto nosso sendo utilizado nesse equipamento, porque – volto a dizer – a eficácia não é comprovada. Não vai resolver e não vai reduzir o risco da pessoa contrair alguma doença”, finaliza Ely.


A desinfecção em restaurantes começa pela cozinha. Saiba mais em nosso Guia de Limpeza de Restaurantes.


 

A desinfecção com raio ultravioleta protege contra o coronavírus? 

 

“Sim, funciona. Mas é preciso seguir um protocolo rígido para a sua utilização, porque pode trazer riscos à saúde devido ao comprimento de onda da lâmpada ultravioleta, que deve ser bastante baixo, e é perigosa para o ser humano”, alerta Ely, que acredita na aplicação deste tipo de desinfecção apenas em ambientes específicos e controlados. “Seria impraticável utilizar um equipamento desses em um ambiente comum. Além disso, é um processo caro pelo alto custo do equipamento”, avalia.

Para entender a complexidade do método, Ely explica: “É preciso retirar as pessoas do ambiente e fechá-lo. O equipamento deve ser acionado remotamente e ainda há a questão das sombras, porque a lâmpada só terá efeito onde for possível a incidência direta da luz. Há também um tempo de contato necessário para que seja eficaz.” 

O especialista destaca que o equipamento funciona para desinfecção, mas não limpa o ambiente. “É preciso fazer todo o trabalho de limpeza antes e, com o ambiente limpo, fazer a desinfecção pela luz. Não é prático”, reflete.

“Quando falamos de tecnologia na limpeza, buscamos inovações que diminuam a dependência do processo, gerando ganho de produtividade sem perder a eficácia. Não é o que vemos neste sistema”, completa.

A pulverização apresenta diminuição no risco de contaminação?

 

Imagens de técnicos equipados com roupas de proteção pulverizando soluções químicas em ambientes comerciais também têm se tornado comum. Mas quando analisado do ponto de vista científico, o método é questionável, segundo Ely. “Já fizemos pesquisas e há também vários estudos disponíveis que revelam a falta de evidências na redução do risco de contaminação pela pulverização de solução desinfetante em ambientes abertos”, argumenta. “Ao contrário: pode expor as pessoas que frequentam o lugar a químicos tóxicos por inalação e irritantes no contato com a pele.”


Saiba porque o Quaternário de Amônio é indicado para a limpeza de escolas no Guia Escola Limpa de Verdade.


 

A nebulização (vaporização) é eficaz no combate ao coronavírus?

 

“É eficaz, sem dúvida nenhuma. Mas, como o procedimento com luz ultravioleta, é preciso um rígido protocolo para que a aplicação seja eficaz sem causar danos às pessoas”, enfatiza Ely. 

“Quando se faz uma limpeza por nebulização ou vaporização, o ambiente é hermeticamente fechado, vedando inclusive frestas de portas, janelas e saídas de ar-condicionado”, descreve o especialista. “O equipamento deve ser acionado remotamente, porque ninguém pode permanecer dentro do ambiente pelo risco de aspirar o desinfetante nebulizado, que é perigoso para o ser humano”, acrescenta. 

O especialista explica ainda que o processo é demorado: “para fazer efeito, o ar precisa ficar completamente saturado com a solução, se mantendo dessa forma durante o tempo de contato exigido pelo princípio ativo. Só essa etapa pode durar mais de uma hora. Não é muito prático”, conclui.

O pedilúvio funciona como método de prevenção contra o coronavírus? 

 

“Desde que você utilize o desinfetante correto, ele funciona”, avalia o profissional, que alerta para o tempo de contato necessário do produto para a eficácia do método. “A pessoa precisaria ficar parada em cima do pedilúvio pelo tempo necessário. Aí o método vai funcionar”, pondera. 

No caso do pedilúvio, Ely questiona a utilidade do sistema para o controle da contaminação. “Até que ponto você tem que remover o germe da sola do sapato da pessoa? Não tem muita evidência também de que isso vai reduzir o risco de contaminação. Germe não tem asa, vírus e bactérias não saem voando. Uma vez que ela se deposita no chão, ela não sai dali. Qual a chance desse vírus voltar para o ar? A limpeza frequente do piso é muito mais eficaz”, sugere o especialista.

Ely defende ainda a participação de todos, inclusive dos colaboradores, na higienização das superfícies em ambientes profissionais.

“Eu sou muito adepto também do método “SelfCleaning”, especialmente nos tempos de hoje. Já era antes e sou mais ainda. Eu acho que cada pessoa deve ser responsável pelo seu cantinho de trabalho, seja ele onde for”, conclui.

Você pode encontrar mais informações úteis em A Evolução da Limpeza. Este eBook é o primeiro passo para descobrir como a mudança de hábitos e métodos pode ajudar na proteção contra contaminações e na manutenção da saúde de todos.  Preencha o formulário abaixo e faça o download gratuito!


:

By |2020-07-14T12:17:07-03:0014/07/2020|Sem categoria|Comentários desativados em Quais métodos de desinfecção funcionam no combate ao coronavírus?